TÚNEIS E OBRAS SUBTERRÂNEAS

A atuação da GTF no segmento dos túneis e das obras subterrâneas tem sido evolutiva e o objetivo da empresa é ampliá-la cada vez mais, para oferecer ao mercado, a prestação de um serviço completo, incluindo a execução da escavação e do suporte primário e também os serviços de instrumentação e monitoramento das zonas e estruturas envolventes.

Os procedimentos e tecnologias utilizados na execução de túneis, coletores e obras subterrâneas são variáveis, dependendo fundamentalmente da localização da obra (meio urbano ou em zonas sem limitação de ocupação à superfície), da profundidade da estrutura em relação à superfície do terreno, e naturalmente das caraterísticas geológico-geotécnicas.

Em zonas sem limitações é comum adotar-se a solução designada por cut and cover. Nestes casos, a estrutura é executada a céu aberto,  efetuando-se a estabilização dos taludes com concreto projetado sobre tela de aço soldada e grampos, ou a contenção das escavações por processos diversos, nomeadamente cortinas de estacas, paredes diafragma, muros ou cortinas atirantadas com a utilização de tirantes de um modo geral provisórios.

Na inviabilidade do emprego de tais processos, como por exemplo, em meios urbanos com significativa densidade de imóveis e tráfego, a abertura de um túnel pressupõe a utilização do chamado método NATM. Neste contexto, e previamente à escavação, é efetuado o tratamento dos terrenos envolvidos com a execução da estrutura, recorrendo-se habitualmente à enfilagens armadas injetadas, enfilagens de bulbo contínuo/ CCP armado, e a colunas de CCP subhorizontais.